16 de jul de 2010

Um Olhar do Paraíso (2009)

The Lovely Bones, EUA, Inglaterra, Nova Zelândia
De Peter Jackson conheço apenas a trilogia O Senhor dos Anéis e seu remake do King Kong. O filme que o lançou para o mundo e mostrou sua visão foi Almas Gêmeas. Não demorou a apontassem o cineasta como a pessoa perfeita para adaptar o romance de Alice Sebold, Uma Vida Interrompida. O livro possui uma trama bastante interessante e bem atrativa para ser filmada. Durante os primeiros minutos de projeção de Um Olhar do Paraíso você pensa que tudo que foi falado negativamente do filme era mentira, porque tudo é minuciosamente bem feito pelo diretor Peter Jackson. O começo dá a impressão que será um filme brilhante, mas é uma pena que tudo que tenha de bom em Um Olhar do Paraíso fique apenas no começo.



Esperar tanto por um filme às vezes causa uma tremenda frustração no espectador, pode ocorrer o contrário, óbvio. Mas mesmo assim quem aguarda muito por um filme sempre imagina como ele será na tela; como ele deveria ser, na verdade. Um grande erro do cinéfilo, como foi colocado muito bem no texto escrito pelo Johnny em seu blog. De fato a vontade de querer ver um grande filme naquela produção seguido pela sensação frustrante que o espectador sente ao fim da projeção cria um certo repúdio ao filme. Mas é impossível não se empolgar com um novo trabalho de um de seus diretores favoritos. Como proceder então?

Na década de 70, subúrbio da Filadélfia, Susie Salmon (Saoirse Ronan - adorável) está voltando para casa quando é abordada por George Harvey (Stanley Tucci - em um momento inspirador), um vizinho que mora sozinho. Ele a convence para mostrar-lhe um retiro subterrâneo que construiu. Lá dentro, Susie é assassinada. Seus pais, Jack (Mark Wahlberg) e Abigail (Rachel Weisz - pouco se destaca), inicialmente se recusam a acreditar na morte da filha, mas precisam aceitar a situação quando seu gorro é encontrado em meio a um milharal, junto a destroços do retiro que estão repletos de sangue. Em meio às investigações, a polícia conversa com George mas não o coloca entre os suspeitos. Com o tempo Jack e Lindsey (Rose McIver), a irmã de Susie, passam a desconfiar de George. Toda esta situação é observada por Susie, que agora está em um local entre o paraíso e o inferno. Lá ela precisa lidar com o sentimento de vingança que nutre em relação a George e a vontade de ajudar sua família a superar o trauma de sua morte.

Um Olhar do Paraíso não chega a ser um filme ruim, simplesmente não parece um filme de Peter Jackson. Ao menos foi o que eu percebi. Como dito, o início é muito agradável e não me refiro apenas à forma que Jackson dirige o seu filme, refiro-me à linda fotografia, aos figurinos dos personagens que de certa forma até dizem sobre suas personalidades e aos cenários que são belíssimos, além dos ótimos acordes Brian Eno, apesar de que em certos momentos a trilha fica um pouco deslocada. É bom ressalvar a brilhante tensão construída pelo diretor na cena em que Saoirse Ronan e Stanley Tucci contracenam juntos. Outra ótima cena que deixa o espectador tenso é o momento protagonizado por Rose McIver na invasão da casa do personagem de Tucci. A melhor atuação do filme é certamente a de Stanley Tucci que causa agonia em que o assiste. Ele está presente nas melhores cenas do filme. O resto do elenco chega na média.

Saoirse Ronan está ótima, apenas não tem o seu devido espaço já que quando está em seu "paraíso" os grandes efeitos visuais se destacam mais do que ela. Depois que sua personagem morre o filme torna-se chato, parece que morre junto também. Não me refiro a curta melancolia existente no filme até porque ela é necessária pelo contexto. Rachel Weisz está apagada em seu papel; Mark Wahlberg interpreta mais um personagem idêntico aos anteriores; Susan Sarandon entrega algo divertido e, além de Tucci, parece ser a única pessoa que está à vontade atuando.

Todo no filme muda repentinamente. O roteiro assinado por Fran Walsh, Philippa Boyens e pelo próprio Peter Jackson não soube sustentar duas horas de projeção. Além de escrever cenas absurdas. O beijo de Susie Salmon com Ray Singh é ridículo. Entre tantas e outras eu prefiro não levar Um Olhar do Paraíso tão a sério depois que eu assisti. A decepção é impossível esconder, porém diante dessas circunstâncias a decepção deve ser substituída pela aceitação. Afinal, devemos julgar qualquer obra pelo que ela é e não pelo que deveria ser.

█ █ De Peter Jackson, com Saoirse Ronan, Rachel Weisz, Mark Wahlberg, Stanley Tucci, Susan Sarandon. 135 min.

11 comentários:

  1. Um filme que certamente tem mais erros que acertos, mas que incrivelmente não é tão ruim quando eu esperava - é apenas decepcionante por se esperar sempre mais do Peter Jackson.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com tudo! É um filme que parece que se perdeu em sua proposta e talvez seja por isso que não agradou a todos. Nem a mim.

    ResponderExcluir
  3. Minhas expectativas estavam lá no alto por ser grande fã de Jackson, mas antes de ver o pessoal falou tão mal que as jogaram lá pra baixo, portanto quando eu vi não foi tão ruim quanto esperava. Decepciona por eu querer mais desse ótimo diretor, possui erros demais, mas não é um filme ruim.

    ResponderExcluir
  4. Concordo inteiramente. Eu também não conseguia entender o pq de tantas críticas, pois filme estava ótimo... até começar a derrepar e não se encontrar mais.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Acho um filme maravilhoso, do começo ao fim, Peter Jackson soube mais uma vez manusear os efeitos, e por mais que o roteiro não seja tão bom, o filme conseguiu me entreter do começo ao fim, e mais, conseguiu me causar tensão, adorei!

    ResponderExcluir
  6. Eu não acho "Um Olhar do Paraíso" tão ruim. Só acho que ele é vitíma de expectativas. Garanto que se fosse feito por pessoas menos conceituadas, teria sido melhor recepcionado...

    ResponderExcluir
  7. Eu tenho a sensação de que o problema desse filme é que o Peter Jackson se tornou grandioso demais nos últimos anos para realizar um filme menor (acho que há uma cobrança do público para que ele dirija megaproduções). E eu não gosto do Mark Wahlberg fazendo papeis dramáticos. Faltou alguém mais audacioso para o seu personagem. O ponto forte do filme certamente é a menina, a Saorsie Ronan. Excelente!

    Cultura na veia:
    http://culturaexmachina.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Para mim, o grande problema deste filme é o roteiro e suas inconsistências de gênero, ritmo, humor e espírito. Fora isso, é uma bela história com momentos de direção fantásticos. O elenco também me agradou muito. Dou três estrelas.

    ResponderExcluir
  9. Realmente, esperava-se muito deste filme, por causa da premissa. Tive alguns problemas com o roteiro, mas no todo, tem bons momentos, como o trabalho de fotografia e as atuações de Saoirse e Tucci. ;)

    ResponderExcluir
  10. Antes de ver o filme já tinha lido o livro e ouvido as críticas do filme, que não eram muito favoráveis... Mas mesmo assim gostei de alguns aspectos. O livro é mil vezes melhor!

    gostei do seu blog, já estou seguindo!
    bjos

    ResponderExcluir
  11. Ainda não assisti e não to curioso pelas diversas críticas negativas,mas assim como eu odeio Peter Jackson se for ruim pra mim nem irei ficar tão chocado,então.

    ResponderExcluir

Seguidores