8 de jul de 2008

Amar... Não Tem Preço (2006)



Amar... Não Tem Preço é uma comédia romântica eficaz. Há tudo que o gênero padrão exige e um pouco mais. O filme abre com vários cachorros de raça sendo levados a passeio por Jean (Gad Elmaleh). Ao voltar recebe gorjeta pelos cuidados com os cães. Jean também é barman. O enredo só começa realmente quando a jovem Irene (Audrey Tatou) confunde Jean com um milionário e voa em cima dele usando seu charme e o poder sedutor.

Irene é uma prostituta, cujo objetivo principal engajar-se de vez com algum sexagenário rico. Ela e Jean acabam dormindo juntos numa suíte do hotel e os problemas começam quando ela percebe a situação: perdeu o velho com quem e estava e o novo não tem um centavo... Os dois se reencontram um ano depois e recomeçam as confusões, os encontros e desencontros, mentiras e crises de ciúmes. Jean também arranja Madeleine (Marie-Christine Adam), rica e cinqüentona (?), e assim se desenvolvem uma trama até o final previsto na “scooter”. Culpa dos roteiristas? Não, afinal é uma comédia romântica. O jeito é não contrariar o “molde” do gênero. Mas nem mesmo esse motivo estraga o filme.


Pierre Salvadori, o diretor, tem uma mão cheia para o gênero. É notável como o elenco sente-se à vontade. Seu trabalho é pouco conhecido no Brasil muitos de seus longas não possuem títulos em português e nem sequer foram exibidos por aqui. Pierre é firme e tem um bom senso de humor. Daí saem cenas hilárias, como a que Jean dá uma moeda de 1 euro à Irene e pede que ela fique mais 10 segundos (Detalhe: nesses apenas 10 segundos não há nenhum diálogo, só assistindo para entender o quão é engraçada) ou a que o mesmo faz charminho para Madeleine, não completando as frases.

Os toques de Jazz mais “cool” na trilha valoriza o estilo do longa. Amar... Não Tem Preço não é um mero entretenimento. Se o final parece ser óbvio, já sabemos. O roteiro que passa por Salvadori e Benoit Grafin, é bem bolado e leve, com uma pitada de humor erótico. O longa é, de longe, a mais promissora comédia romântica do ano até agora. Altamente recomendável.

3 comentários:

  1. aparenta ser uma produção bem descontraida... enfim, deve ser um filme otimo apra estar a dois, não!??! rs
    abraços!!!

    ResponderExcluir
  2. Como gosto muito de comédias românticas, anotei sua dica. Vi o cartaz desse filme no cinema daqui e espero que estréie!

    ResponderExcluir
  3. anotei a dica, espero que consiga tempo pra ver...

    ResponderExcluir

Seguidores