19 de jul de 2008

Batman Begins (2005)


Photobucket
Em 2005 a Warner já havia anunciado um novo filme do morcegão. Os fãs tremeram. Nas mãos do cineasta, conhecido no cenário alternativo por ótimos filmes como Amnésia e Insônia, tinha certeza que o filme iria possuir um nível de seriedade nunca visto antes em um filme de Batman. E de fato possui! Não há a menor dúvida que Batman Begins é o melhor filme já feito do homem-morcego. E mostra o que os fãs queriam ver: uma história sombria, realista, amargurado e brutal. Se no filme de Burton 5 minutos foram utilizados para explicar a origem do Batman, no filme de Nolan foram usados 60. Isso mesmo 1 hora sem Bruce Wayne vestido de Batman. Não se assuste, é fantástico saber como um milionário quis ser um justiceiro de Gotham.

Os filmes de Tim Burton possuíam seus valores. Mas ele não soube explorar o personagem. Porque um homem bilionário como Bruce Wayne se veste de morcego para combater o mal? E porque ele se veste justamente de morcego e não de outra coisa? Essas perguntas ficaram sem respostas e foram exploradas com tal realismo por Nolan que você fica vidrado na poltrona enquanto assiste. Além do mais no roteiro existe um diálogo que pode explicar tudo: “Por que caímos? Para aprendermos a nos levantar”. Frase essa que dar inveja ao tio Ben (“Com grandes poderes vem grandes responsabilidades”).

Na primeira hora de projeção você esquece que aquilo é um filme do Batman. É incrível ver o quanto os pais de Bruce Wayne foi importante para seu amadurecimento. o filme não teria tantos méritos se não tivesse um bom protagonista e Chistian Bale encarna um personagem com maestria. A forma que ele cria os personagens é fabuloso. Quando é Bruce, é um playboy que compra o que quer e sai com mulheres bonitas. Quanto é Batman é somente um homem que luta contra o crime com uma personalidade e até voz diferente.

Apesar de tudo, Batman Begins possui alguns pequenos defeitos, como o excesso de cortes e closes nas cenas de luta, tirando um pouco a graça das mesmas. O trabalho de montagem não é muito interessante de se ver. Mas nada que tire o forte impacto proporcionado pelo filme. É bom destacar também a ótima trilha composta por James Newton Howard e Hans Zimmer: sombria e melancólica, combinando perfeitamente com o clima proporcionado pelo filme.

E Christopher Nolan acha espaço ainda para colocar humor, o que pode parecer um pouco controverso. Michael Caine carrega suas piadinhas com um sarcasmo único. E Liam Neeson exagera em seu papel no final do filme, mas não o culpo por isso, a responsabilidade é do roteirista David S. Goyer que apesar de sua premissa quase impecável ele se empolga um pouco no final. Um dia já foi considerado impossível o personagem nos cinemas, mas algo só é impossível ate que alguém prove o contrario! E Nolan conseguiu provar o contrário.
Photobucket

2 comentários:

  1. Acho que "Batman Begins" foi o primeiro filme da série que realmente gostei, até por ser tão diferente da atmosfera carnavalesca dos demais. Se "The Dark Knight" for tão bom quanto, já estarei satisfeito.

    ResponderExcluir
  2. Vinícius, "Batman Begins" foi o único filme da série que eu também gostei. E acredite "The Dark Knight" é simplesmente perfeito!

    ResponderExcluir

Seguidores