7 de jan de 2009

Sweeney Todd (2007)


A cantoria interminável de Sweeney Todd pode ter sido a causa da baixa bilheteria do filme. O novo longa-metragem de Tim Burton é praticamente todo cantado e quem já curte musicais a projeção inteira causará uma sensação desagradável. Confesso que eu (apaixonado por musicais) também me senti cansado em certos momentos do longa. Esses momentos, no entanto, são rápidos e o filme tinha de ser exatamente como é: melancólico, gótico, sombrio.

Na trama Benjamin Barker (Depp) passou 15 anos afastado de Londres, após ser obrigado a deixar sua esposa e sua filha. Ele retorna à cidade querendo vingança, com o nome de Sweeney Todd. Logo ele decide ir à sua antiga barbearia, agora transformada em uma loja de fachada para vender as tortas feitas pela sra. Lovett (Bonham Carter). Com o apoio dela Todd volta a trabalhar como barbeiro, numa sala acima da loja. Porém o grande objetivo de Todd é se vingar do juiz Turpin (Alan Rickman), que o enviou para a Austrália sob falsas acusações para que pudesse roubar sua mulher Lucy (Laura Michelle Kelly) e sua filha. Antes ele mata todos os que vão a babeiro e com a carne das vítimas sra. Lovett faz suas tortas, que vira atração em Londre.

As canções de Stephen Sondhein são carregadas de rancor (especialmente Epiphany) e a dupla Johnny Depp e Helena Bonham Carter – sempre perfeitos – conseguem transpor para a platéia todo esse ódio com um frieza extraordinária. O diretor extrai tudo dos protagonistas e monta um elenco equilibrado, onde os coadjuvantes recebem destaques em seus devidos momentos.

É claro que para contar um história tão demoníaca o ambiente devia ser como tal. E TB consegue, mais uma vez, dozar um clima certo, na verdade perfeito. Sweeney Todd jamais daria certo sem a brilhante direção de arte que nos enche os olhos. Aliás, os filmes de Burtom possuem direções de arte sempre magníficas e a academia não esquece de premiá-los. No quisito técnico, não há como negar, o longa é perfeito. Porém noutro aspecto ele perde. O filme não consegue prender a atenção de quem assiste a toda hora (daí os curtos minutos chatos existentes).



17 comentários:

  1. Gostei de "Sweeney Todd", mas confesso que esperava muito mais desse filme - até por alguns críticos considerarem esse como o melhor do Tim Burton (o que, nem de longe, é).

    ResponderExcluir
  2. Vinícius, definitivamente esse não é o melhor filme de Burton.

    ResponderExcluir
  3. Ah, o segundo pior filme do ano ... perdendo apenas pra "O Amor nos Tempos de Colera" terrivel, muito ruim, direção fora de sí, uma gritaria, e um banho se sangue completamente desnecessario .

    ResponderExcluir
  4. Não gostei muito do filme, poderia ter tido um ritmo melhor, mas as músicas tem os arranjos tão parecidos que eu tinha a sensação que o tempo nao passava, como se fosse uma falta de ação. sem contar que "I seeee you, Johaaaaaanna" inúmeras vezes fez o filme uma experiência ainda mais cansativa. Mas a direçao de arte é realmente excelente, a técnica do filme em si eh muito boa!

    ResponderExcluir
  5. Olá! Também sou apaixonado por musicais, mas quando vi Sweeney Todd pela primeira vez, achei a cantoria excessiva e fiquei meio desapontado, pois estava com a expectativa alta por juntar duas cisas que adoro [musicais + Burton]. Mas fui rever um dia desses é achei BEM melhor! Tudo desceu bem dessa vez. E tecnicamente, sem dúvidas, perfeito. []s!

    ResponderExcluir
  6. Não gosto, não gosto e não gosto! Musicais não é o meu forte e me irrita ver o cara cantando pra uma lâmina de barbear. Deixando minha chatice de lado, a primorosidade nas atuações, na fotografia e na direção fizeram Sweeney Todd subir no meu conceito, tecnicamente falando, é claro!

    ResponderExcluir
  7. Rafael, posso ser bem direto?! Não gostei do filme. Destoou demais do musical original da Broadway e muito mais da peça teatral londrina (a qual deu origem ao musical da Broadway). Acredito que Burton deve parar de fazer questão de sempre optar pela parceria entre ele e Depp. Já deu certo? Várias vezes. Mas de vez em quando, o ator não é apropriado para o papel. Depp canta MUITO mal, hahahahaha. Além disso, todas as nuances faciais (dor e expressão de vingança) são decorrentes de um competente maquiagem, nada mais.

    A parte técnica, no entanto, vem para salvar o filme: um trunfo em cima do outro! Figurinos, maquiagem, direção de arte, fotografia... tudo muito requintado.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  8. Eu e o Vinícius fomos os únicos a gostar do filme? hahahaha! Eis mais uma prova do fracasso de bilheteria do filme.

    Cleber, acho que não chega a tanto. Certo que o filme possui as partes chatas mais o resto eu achei espetacular, não vou mentir.

    Marcel, concordo, "I seeee yoou Johaaana" o tempo todo é chatíssimo. Principalmente com o falcete do ator que interpreta Antony. O filme só cresceu pra mim...

    Robson, sua fama de não gostar de musicais já é conhecida, hahahaha. Filme com ótimas atuações.

    Kau, achei a atuação de Depp perfeita. A parte técnica é indiscutível.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Acho que o Kau disse tudo. Eu também não gostei do filme, achei chatíssimo, nenhuma música me deu vontade de ouvir novamente e achei a maior parte do elenco de cantores fracos.

    Concordo, de novo, com o Kau em dizer que a parte técnica é o trunfo do filme, porque realmente é. Direção de arte e maquiagem, principalmente, figurino, fotografia, tudo bem feito. E para por aí.

    ResponderExcluir
  10. Yuri, já sabia que o filme não era popular. Mas tanto assim... E uma música que ouvi bastante depois que vi o filme foi Epiphany, que achei fantástica. Abraço!

    ResponderExcluir
  11. Rafael, eu gosto e não gosto desse filme. Entendo que a música é utilizada como instrumento narrativo (e nesse aspecto a trilha é perfeita), mas como música em si elas não cativam. Dificilmente alguém vai sair por aí cantarolando ou ficar com elas na cabeça. Outro problema que vejo no longa é uma história muito simples sendo esticada demais. No entanto, Johnny Depp, Helena Bonham Carter e Alan Rickman salvam o dia. Sem falar, claro, do grande lado técnico - em especial a direção de arte, merecidamente premiada com o Oscar.

    ResponderExcluir
  12. Pois é, num é dos melhores do Tim Burton nem da parceria, mas é com certeza um grandíssimo filme... Engraçado e sombrio ao mesmo tempo, como só Burton sabe fazer... Esperemos agora pelo Alice no País das Maravilhas...

    PS: Seu blog está agora na minha lista e virei aqui mais vezes, rs... Abraços

    ResponderExcluir
  13. Matheus, concordo. O maior defeito do filme deve ser esse: o de não cativar. O elenco é ótimo e salvam o dia mesmo, rsrs.

    O Cara, um grandíssimo filme que infelizmente não rescebeu seu devido conhecimento. Acho Tim Burton o diretor perfeito para a clássica história de "Alice no País das Maravilhas". Obrigado pela visita, já adicionado na lista de links...

    Abraço!

    ResponderExcluir
  14. Sem duvida k o Sweeney Todd nao é o melhor filme do mundo, mas o pior de certeza k nao é... Ate pk os actores esforçaram-se muito em achar o tom e a entoaçao certa da musica o k para eles deve ter sido dificil. Quanto ao banho de sangue, por alguma koisa o filme é pra maiores de 16...

    ResponderExcluir
  15. O filme esta bem feito, tem um bom elenco e uma boa historia. Eu gostei!!

    ResponderExcluir
  16. Acho k tens razao kuanto ao " I see you Joohaaanaaa" nisso concordo plenamente.

    ResponderExcluir
  17. O k melhorou o filme foi a presença do Johnny Depp... :$

    ResponderExcluir

Seguidores