26 de fev de 2009

O Lutador (2008)

Randy "Carneiro" Robinson (Mickey Rourke) é um solitário e famoso lutador de wrestler que se sustenta através das lutas e também de "bicos" que faz em um mercado local. Após um intenso combate, Randy sofre um infarto e, depois de uma cirurgia, é informado que corre risco de morte se voltar a praticar atividades físicas. Assustado, ele procura dividir sua angústia com uma stripper (Marisa Tomei), por quem nutre um desejo e, que o ajuda a retomar o contato com Stephanie (Evan Rachel Wood), a filha abandonada por ele. Dividido entre um passado de glória e um futuro incerto, Randy se vê pressionado a retornar ao ringue para uma importante revanche que pode mudar a sua vida.

São poucos os filmes que me cativam. Mesmo não sendo um crítico muito exigente, há uma lista de filmes intermináveis que ganham meu desprezo. Um filme excelente é quando encontramos tudo naquela projeção. Existem filmes que vibramos, choramos (de raiva ou tristeza), torcemos pelo protagonista (ou pelo antagonista), gritamos de empolgação e o coração acelera quando o fim se aproxima. Esta é basicamente a experiência de assistir O Lutador (The Wrestler, 2008). Não vi somente Mickey Rourke ali. O roteiro é fantástico Os diálogos são singelos, no entanto nos lembram momentos em nossas vidas. Particularmente, sempre gostei do tema do atleta que é um ícone para as pessoas e em sua vida real é um nada, um fracassado. Já foi explorado por outros diretores, muito bem explorado por sinal. Evitarei comparações...

Rourke é espetacular. Assim como o espectador ele: vibra, grita, ri, chora etc. Arrependo-me de achar que o Globo de Ouro não foi tão merecido. Mickey Rourke está na melhor atuação da temporada, pena o ator não levar o Oscar também. Darren Aronofsky entrega o seu mais maduro longa-metragem. Pena não ser devidamente reconhecido. Marisa Tomei é uma atriz que só precisa de bons papéis para ter um bom desempenho. O bom do resto do elenco é que mesmo com atuação de Rourke eles não se camuflam, muito embora apenas desempenham o seus papéis. A direção, elenco e roteiro possuem uma gigantesca conexão e momento algum, do início ao fim, consegui enxergar um defeito em O Lutador. Sinto muito, realmente não vi.


O LUTADOR

(
The Wrestler, EUA, 2008)
De: Darren Aronofsky Roteiro: Robert D. Siegel Com: Mickey Rourke, Marisa Tomei, Evan Rachel Wood, Mark Margolis, Todd Barry, Wass Stevens. Drama. 115 min.

9 comentários:

  1. Gostei, mas nem tanto. Acho que é um filme silencioso demais nos seus dramas, mas que funciona exatamente por causa disso - nunca exagera e é dramático na medid exata.

    ResponderExcluir
  2. A maioria diz que o filme é uma obra-prima, não se preocupe!!! Eu gosto MUITO: Rourke num tour de force, Marisa magnífica e Evan espetaculaaaaaaar!!!! Além de que Darren é um gênio.

    Abs!

    ResponderExcluir
  3. Matheus, concordo com tudo que disse...

    Kau, o elenco é um ponto fortíssimo do longa, com certeza. O trio de protagonista funciona perfeitamente. E que final é aquele, hein? Achei o filme fantástico!

    Abraço a todos e avisando que os comentários do Oscar ficarão, provavelmente, para amanhã. As primeiras semanas de março serão muito longas para mim...

    ResponderExcluir
  4. Este é um dos pouquissimos que ainda não vi ... mais, vou providenciar !

    ResponderExcluir
  5. Este filme ainda não estreou por aqui, mas quero muito conferi-lo. Especialmente após ler tantas boas recomendações dos colegas blogueiros cinéfilos.

    Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  6. É difícil mesmo ver defeito quando se é tão impressionado. O LUTADOR é uma obra de arte, um filme estupendo.

    5 estrelas.

    ResponderExcluir
  7. Eu gostei do filme, achei-o interessante e cativanete mas não dei cinco estrelas, quatro tá bom... acho que falotu algo mais!

    ResponderExcluir
  8. Eu adorei "o Lutador", uma verdadeira "porrada" nos sentimentos do público! Vou confessar uma coisa: naquela cena em que ele leva a filha pra sair e pede que ela não o odeie, eu choro, choro, choro que nem um bebê idiota!
    E viva Marisa Tomei! 44 anos e tudo em cima!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  9. pense num filme massa, super inteligente, gostei da parte em que ele tem que trabalhar e se ouve os sons de uma luta, muito inteligente. a camera na mão, as cenas de luta e principalmente a emoção, mais que um lutador, um vencedor.

    abraçus

    ResponderExcluir

Seguidores