3 de dez de 2009

Crepúsculo (2008)


Crepúsculo diferencia-se, em parte, dos outros romances adolescentes. Uma garota, nova na cidade, se apaixona logo no primeiro dia de aula pelo cara mais desejado e mais incompreensível pelas meninas na escola. A estória seria clássica não fosse o diferencial: o fato desse cara ser um vampiro. A saga Crepúsculo lançou uma febre mundial, e a moda agora no cinema e na tevê são os vampiros.

Mas o que conquista neste caso é a abordagem diferente que Stephenie Meyer recria seus vampiros. Nada de abominação de crucifixos, pele queimando à luz do sol, dormir em caixões e toda aquela mitologia clássica que são utilizadas em quase todas as obras que haja as criaturas. O primeiro filme da saga é dirigido por Catherine Hardwicke (Aos 13). A diretora comete muitos deslizes na adaptação da belíssima obra literária de Meyer. O mais crucial é que ela deixa todo o filme caricato e infantil, não há nada de adolescência ali. É tudo muito policiado e restrito, ela não ousa e quando tenta faz um uso de câmera terrível: um exemplo é o momento que Bella conversa com Edward e o segredo é revelado; a câmera gira tanto rápido que dá náuseas e como se não bastasse há cortes repentinos que mudam o ângulo a cada dez segundos. É o momento mais incômodo de todo o filme.

O filme começa com a mudança de Bella Swan para casa de seu pai, na cidade mais chuvosa do país, Forks. No novo colégio ela logo conhece Edward Cullen, um jovem admirado por todas as garotas locais e que mantém uma aura de mistério em torno de si e do restante de sua família. Eles aos poucos se apaixonam, mas Edward sabe que isto põe a vida de Isabella em risco. Na media em que ambos convivem juntos, Bella percebe o quanto ele é diferente até que descobre o segredo de Edward: ele é um vampiro. E mesmo com o segredo revelado Bella ainda deseja ficar ao lado daquele que tanto ama.

Digno de uma atenção maior, Crepúsculo deveria ser mais respeitado e ao invés disso foi tomado como uma brincadeira. É apenas mais um filme ficção-romance, daqueles que você adoraria ver na sessão da tarde e esqueceria no dia seguinte. O esquecimento não ocorre por ser uma adaptação de peso, e Catherine Hardwicke não lembra-se da responsabilidade que carrega nas costas; que já existem milhões de leitores conhecedores da história que poderiam fuzilá-la por uma adaptação mal feita. Pouco funciona neste filme, nem sequer o roteiro adaptado – são totalmente desnecessárias as narrações de Bella, em determinados momentos. O elenco não ajuda muito para corrigir falhas no roteiro. Kristen Stewart, apesar de linda na tela, causa um desconforto com sua boca entreaberta e o jeito meio tímido. Robert Pattinson é apenas Robert Pattinson. O único que desempenha seu papel é Billy Burke, na pele de Charlie e este faz apenas uma ponta. A direção falha, roteiro infantilizado e atores que parecem estar num espetáculo teatral mal produzido (repare como eles se movem cada vez que falam um diálogo). Chega a ser um bom telefilme, nada mais, o que é uma pena já que o livro é fantástico!


Crepúsculo
(Twilight, EUA, 2008)
Direção: Catherine Hardwicke Roteiro: Melissa Rosenberg Elenco: Kristen Stewart, Robert Pattinson, Billy Burke, Ashley Greene, Nikki Reed, Jackson Rathbone, Kellan Lutz, Peter Facinelli, Cam Gigandet, Taylor Lautner. Suspense/Romance/Fantasia. 122 min.

11 comentários:

  1. As vezes, você disse tudo o que me fez detestar o filme, acho que o livro deve ser bem melhor!
    Acho que o filme é ruim por diversos fatores: O enredo chato, sem emoção que só ganha um pouco nas cenas finais, o elenco, kristen e Pattinson parecem dois mortos vivos, eu nem sabia direito quem era o morto vivo lá?hehe

    E essa modinha até irrita, onde se você prestar a atenção direito, verá que a beleza dos atores, ora românticos ora sem camisa, são mais falados do que o próprio filme quer passar!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Tentei copiar um trecho do que você escreveu aqui. Não consegui.

    Mas pelo que eu percebo você gostou do livro?
    Eu li todos, não acho nenhuma obra-prima, embora eu tenha gostado do primeiro livro. Sobre o filme, concordo com você: o que havia de bom no livro foi completamente destruído e tudo soa meio desarmônico na obra cinematográfica. A maquiagem de Robbert Pattison é péssima; seu rosto está totalmente branco enquanto seu pescoço está róseo.E os fãs - principalmente as meninas coerentes - tiveram motivos para se indignar com a escolha do ator.

    Ainda não vi o segundo, mas quero vê-lo logo. Para rir, talvez. Ou possivelmente chorar, se ele ficar pior que o segundo livro.

    =)

    ResponderExcluir
  3. Eu só li o primeiro livro e também não o considero uma obra prima, mas é bom, melhor que o filme com certeza. Obrigado por passar lá no meu blog, que bom que gostou, volte sempre :D Abraço

    Thiago

    ResponderExcluir
  4. Sabe que eu gostei desse filme? Claro, está longe de ser algo muito memorável para seu gênero, mas achei bem divertido (tanto que já o vi umas três vezes). O fanatismo dos admiradores do filme é que me irrita um pouco, mas de resto...

    ResponderExcluir
  5. Eu sou fã desse filme, da série, e não escondo! :-)

    Para mim, o fator de sucesso de "Crepúsculo" acontece porque ele se apoia no romance de Edward e Bella, o qual cativa desde a primeira cena.

    ResponderExcluir
  6. Não tenho interesse algum por esse filme... =P

    ResponderExcluir
  7. Além da péssima literatura vem um filme da mesma qualidade péssimo!

    ResponderExcluir
  8. Ricardo, concordo em tudo. E o livro merece realmente ser lido.

    Lues, eu gostei do livro sim. Começei a ler "Eclipse" mas desisti por achar a leitura bem chata :x
    Garanto que o você irá rir nas atuações de Stewart (que fechou a boca, mas continua sem sal) e o terrível Pattison.

    Thiago, o libro é infinitamente superior ao filme, com certeza. Linkei de volta.

    Vinícius, eu sei que gostou do filme e fiquei surpreso com a sua cotação 4 estrelas no antigo "Blog do Vinícius". O mais irritante é este fanatismo das menininhas. Saco...

    Kamila, realmente você não esconte. A série é boa, mas os filmes ainda farão eu odiar tudo relacionado à Crepúsculo - fato.

    Matheus, passe longe...

    Cleber, discordo com você quando diz que é uma péssima literatura. "Crepúsculo" e "Lua Nova" são livros muito bons que merecem ser lidos. Os filmes que não fazem jus à história original.

    Abraço a todos.

    ResponderExcluir
  9. Faço minhas as palavras de Vinícius. Acho o romance de "Crepúsculo" (e sua sequência) de um melodrama contundente. Problemático, mas gosto.

    3 estrelas.

    ResponderExcluir
  10. Acho que "Crepúsculo" é um dos melhores romances desta última temporada, mas tenho sérios problemas com a atuação do Robert Pattinson e com a sequência da série, "Lua Nova", que deixou a desejar em todos os aspectos (inclusive nas cenas de romance, tão bem feitas no primeiro episódio).
    Abraço, Rafa!

    ResponderExcluir

Seguidores